sexta-feira, 7 de março de 2014

A Fábula

Uma vez contaram-me uma fábula. Falava de um pobre diabo condenado a passar a eternidade nas profundezas do inferno, pagando pelos pecados que cometera em vida. Certa vez, cansado que estava do calor e das torturas, o pobre diabo decidiu mudar. Passou a ser bom. Ajudava os seus semelhantes a refrescarem-se um pouco, dava-lhes abraços e beijos, espalhava sorrisos e distribuía palavras de esperança por toda a sua gente. Prometia tudo fazer para garantir uma melhor eternidade aos habitantes daquele inferno miserável. Era adorado por todos.
Olhando de cima, Deus comoveu-se com a bondade do pobre diabo. Mandou então dois anjos tratarem de o trazer para o céu. «Meu bom filho, vem que estás perdoado!»
Aliás, não era assim... Agora que penso não era uma fábula sobre um pobre diabo. Era antes a história de um membro de um partido que um dia chegou a Primeiro-Ministro. Fiz confusão.
Escusado será dizer que o rico diabo voltou a fazer diabruras.


Publicado no jornal O Riachense a 5 de Março de 2014

Sem comentários:

Enviar um comentário